Relatório do Estado do Ambiente dos Açores

Conservação da Natureza e Biodiversidade
Zonas Húmidas
  1. As zonas húmidas são dos ecossistemas mais ricos e produtivos do mundo, em termos de diversidade biológica, sendo a água o seu elemento estruturante. No entanto, são locais muito sensíveis que se encontram gravemente ameaçados a nível mundial, pelo que se torna fundamental a sua proteção e gestão adequada. A Convenção sobre Zonas Húmidas, geralmente conhecida como "Convenção de Ramsar" representa o primeiro dos tratados globais sobre a conservação destas zonas.

    Nos Açores existem zonas húmidas costeiras (com influência marinha) e zonas húmidas terrestres (sem influência marinha direta).  Para a proteção de zonas húmidas foram oficialmente designados para a Região 13 sítios Ramsar, dos quais 12 são terrestres e abrangem uma área total de 12893 ha. O sítio marinho “Ilhéus das Formigas e Recife Dollabarat” tem uma área de 7 ha. Todos os sítios, à exceção do Pául da Praia da Vitória na ilha Terceira, encontram-se inseridos na Rede de Áreas Protegidas, sendo geridos pelo Parques Naturais de Ilha. 

    De uma forma geral as Zonas Húmidas:
    - Fornecem serviços ecossistémicos fundamentais, sendo reguladoras de regimes hídricos e fontes de biodiversidade a todos os níveis (genéticos, espécies e ecossistemas);
    - Constituem um recurso de grande valor económico, científico, cultural e recreativo para as comunidades envolventes;
    - Desempenham um papel vital de adaptação e mitigação nos processos de alteração climática.

Última atualização a 30-03-2017